• E-mail comercial@aleia.com.br
  • WhatsApp (21) 98753-8873

Planejamento Anual em 5 Passos

Planejando 2021? 

Planejar é necessário, mas lembre-se da importância de estabelecer ciclos de revisões curtos.

Estamos vivendo um ritmo de mudanças é imprevisto. Estamos em um mundo de cenários frágeis, não linear, de alta ansiedade e, em muitos casos, incompreensível!

Prepare-se desenvolvendo a sua resiliência para lidar com as possíveis dificuldades e facilite as tomadas de decisão de seu time, contribuindo assim, para o crescimento da equipe e da organização.

Uma boa parcela dos gestores e/ou empreendedores ainda não sabe exatamente o que pode ser ponderado ou não, em cenários como os atuais, mas planejar é requisito básico. Afinal certamente todos iremos precisar revisar nossos planos ao longo do ano e neste caso, ter uma base de referência, ajudar a reajustar os rumos.

Pensando nisso, listamos algumas referências:

1) Faça uma análise interna e externa do seu negócio

O primeiro passo é avaliar o comportamento do consumidor com referência os produtos e serviços oferecidos, o segmento em que está inserido, as inovações de seus concorrentes e, observe também as inovações for do seu segmento.

A disrupção que poderá tornar seu produto ou serviço obsoleto pode estar em setor de economia diferente do qual você está inserido. por esta razão crie rotinas de exercício de análise dos fatores internos e externos do seu negócio.

  • Análise das Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças, o que alguns chamam de análise FOFA ou matriz FOFA pode ajudar, por ajudar a deixar claro a divisão do ambiente onde se encontra a empresa em duas esferas: Ambiente Externo e Ambiente Interno e ao mesmo tempo ajudar a compreender a interrelação existente entre estes 2 ambientes. 
  • A Análise SWOT ou FOFA, ajuda a compreender a posição estratégica dentro do seu nicho de atuação. É simples, fácil levar à compreensão de todos os colaboradores e pode ser utilizada em qualquer situação que requeira análise de cenário ou ambiente, desde lançamentos de novos produtos e serviços, abertura de filial até a visão estratégica geral de uma multinacional

2) Estabeleça os objetivos e resultados-chaves

Com as análises realizadas e a estruturação das suas ideias, o próximo passo é estabelecer os objetivos e resultados-chaves. Segundo a Teoria de Edwin Locke, a existência de um objetivo claro te trará melhor desempenho por prover motivação para qualquer atividade humana.

Estabelecer os objetivos e resultados-chave demonstram os números e prazos que se deseja alcançar. Metas vagas, como “aumentar marketshare" , "crescer vendas",  não proporcionam condições de detalhamento para serem alcançadas.  É esta a razão pela qual, costuma-se ter como orientação o conceito de "SMART", um acrônico, que em inglês, significa "inteligente". 

O que significa que não basta ter um "desejo" de onde ser quer chegar, e para este "desejo" poder ser nominado como "objetivo", precisa considerar algumas características, que em inglês são: Specific / Mesurable/ Attainable / Realistic/ Timely…daí a palavra SMART.

Ou seja, devem ser: Específicas, Mensuráveis, Alcançável, Realistas e possuir Prazo

3) Motive sua equipe ao Moonshot

O pensamento da Moonshot Goal motiva as equipes a pensarem grande, enquadrando os problemas como solucionáveis e incentivando o diálogo "tudo é possível" sobre como resolver o desafio.

Pode parecer um contrassenso ao conceito de "SMART GOAL", onde os objetivos devem ser "alcançáveis". Mas o grande desafio aqui é motivar a equipe e encontrar caminhos disruptivos para alcançar os objetivos, incentivando a criatividade, o novo, o diferente e se utilizar de novas fórmulas para solucionar antigos problemas.

Os objetivos moonshot, acrescentem 3 fatores aos objetivos: 
  • Inspirador: Quando estabelecemos objetivos tímidos é pouco provável que a pessoas se sintam desafiadas e inspiradas.  Os objetivos moonshot, trazem em si um componente de inspiração, desejo superior de realizar um grande feito.   
  • Crível: Os objetivos moonshot, não são apenas alvos ampliados, eles precisam ter uma chance considerável de alcance, de sucesso e isto requer estudo prévio.     
  • Estimula a Criatividade e a Inovação: Instiga ao pensamento e a reflexão sobre o desafio, que deve sair do plano das ideias para se materializar, gerando valor para organização, seus clientes, colaboradores de sociedade.
Os objetivos da Moonshot fazem parte de uma abordagem de estratégia a partir do #futuro para o #presente. A maioria dos processos de planejamento estratégico adotam uma abordagem a partir do presente para o futuro.

Uma estratégia estruturada a partir do futuro para o presente, pode ir muito além dos horizontes típicos de planejamento de três anos. Portanto, o melhor lugar para colocar os seu moonshot é considera-lo na sua missão e visão. 

4) Defina os planos de ação

Com os resultados-chaves definidos, o passo seguinte é determinar o que deve ser feito para conquistá-los e a dica é dividir as metas corporativas em metas setoriais e até mesmo individuais. É na especificação das metas individuais que os gestores, poderão estabelecer critérios de desenvolvimento profissional de seus colaboradores.

Nessa fase, lembre-se de:
  • Especificar os objetivos comerciais, que podem abranger a criação de novos produtos, o aumento das vendas, dos percentuais de lucratividade; metas de vendas regionais, setoriais etc, além da comunicação com os clientes e marketing empresarial;
  • Levantar informações financeiras detalhadas, como projeção do fluxo de caixa, previsão de gastos e faturamento e indicadores de mercado, projeções de mercado
  • Especificar necessidades tecnológicas e otimização de processos de suportem a operação e logística de prestação de serviços. 
  • Estabelecer planos de desenvolvimento individual de seus colaboradores e o plano de desenvolvimento de lideranças.

Estes planos conjugando as ações das áreas comercial, financeira, operacional e de recursos humanos, possibilitará o planejamento anual. As 4 áreas de gestão devem estar alinhadas, do contrário, este planejamento anual será formado com base em ações que não se mostrarão sustentáveis ao longo do período.

5) Monitore seu desempenho!

O tempo de ciclos anuais e trimestrais de revisão já passou.  A experiencia me mostrou que este ciclo precisa ser encurtado em muito e que a rotina de avaliação de metas pode ser mensal ou quinzenal, dependendo do grau de competitividade do setor.    

Enquanto os objetivos devam ser diretos, claros e inspiracionais para estarem sempre na mente de todos, os “resultados-chave são usados para indicar se o objetivo foi atingido até o final de período – o conceito geral sugere que os OKRs táticos sejam medidos trimestralmente e os OKRs estratégicos, sejam anuais. 

Não abandone os KPIs! Um Key Performance Indicators (KPIs), ou Indicadores Chave de Performance ou Desempenho, são uma forma de mensurar o que tem sido feito, visando criar números que gerar insights sobre seu desempenho e para que os gestores saibam como os processos internos estão desempenhando.

Quando OKRs são utilizados, espera-se alinhar objetivos que levem aos resultados-chave definidos anteriormente. KPIs, por outro lado, especificam números e a forma como os processos foram desempenhados.

Preparado para planejar, executar, monitorar, replanejar e replanejar em 2021?

Elizabeth Borges,
Sócia Diretora – Aleia