• E-mail comercial@aleia.com.br
  • WhatsApp (21) 98753-8873

Networking ou Netweaving?

Já faz tempo que maioria dos organizadores de eventos, palestras, meetups, preveem em suas agendas tempo extra para networking. 
Mas o que de fato acontece, durante o tempo previsto para networking?

  • Dependendo do grau prévio de conhecimento entra as pessoas alguns podem evoluir para uma iniciativa de negócios em comum, outros podem conversar amenidades e alguns, simplesmente podem ficar à margem de tudo que está ao entorno, ou apenas observando.
  • Se o organizador, é um bom anfitrião e se preocupa em receber e conectar as pessoas em seu evento, ele poderá ir de grupo em grupo, apresentando uns aos outros criando aquilo que ele informou que iria fazer: Uma rede de conexões e oportunidades de trabalho (ou negócios) entre pessoas. Mas se o anfitrião estiver mais preocupado com a logística do evento e em solucionar imprevistos de última hora, muitas oportunidades de conexão entre pessoas poderão ser perdidas.
Recentemente, durante um evento com um tempo razoavelmente bom, dedicado a networking, com uma frequência de pessoas com alto potencial de geração de negócios, um amigo me convidou a tomar a posição de “observadora”.

Estando na posição de observadora, percebi alguns profissionais, trocarem cartões de visita, ou confirmarem se já estão conectados via LinkedIn, marcarem um café nos dias subsequentes para falar sobre negócios. Entretanto, a proporção de conexões novas capazes de gera negócios ainda era muito pequena, comparado ao potencial existente entre as pessoas que ali estavam.   

Por outro lado, percebo, de um modo geral, que as redes de relacionamentos profissionais estão de fato crescendo. Crescem de uma forma mais natural, não necessariamente com o peso obrigatório de “gerar negócio”, mas, em lugar disto, simplesmente pelo fato de se “construir relações”, que podem ou não resultar em negócios no futuro, mas simplesmente relaxar e conhecer pessoas. 

Estamos falando aqui de Netweaving!
  • O verbo “to weave”, significa: tecer, entrelaçar, imaginar, trançar. O que nos leva a considerar a essência dos relacionamentos, ou seja, a rede de relacionamento, precisa ser tecida, entrelaçada, em diferentes pontos, para ter consistência.  Como se estivéssemos nos dicando a “pesca”. Uma atividade que requer paciência e determinação.
  • Podemos fazer uma analogia entre o conceito de Netweaving com a prática da pesca com grandes redes. Um tipo de arte de pesca passiva em que os peixes ou crustáceos ficam presos em suas malhas devido ao seu próprio movimento. Assim com naturalidade vamos nos conectando com as pessoas e construindo relações de negócio e trabalho e tecendo laços verdadeiros, através de um movimento natural.   
O que é diferente em netweaving?
  • O conceito de netweaving, não é novo! Já faz um bom tempo, talvez umas duas décadas, que Bob Littell, Chief NetWeaver, na  Netweaving International ( https://netweavinginternational.com/netweaving/ ), criou a palavra e o conceito.
  • Segundo Bob Littell, Netweaving é uma forma de "regra de ouro" ou "pagamento antecipado", em que as pessoas ao se concentram devem colocar as necessidades das outras pessoas em primeiro lugar. 
Por que, recentemente temos visto se falar mais sobre netweaving? 
Porque as relações de trabalho evoluíram e continuam a evoluir, porque nos comunicamos cada vez mais, utilizamos novas tecnologias. Também estamos diante de novos modelos de ambientes de trabalho e novos interesses dos profissionais.  Diante deste novo cenário o Netweaving surge como uma forma adequada de para se criar uma rede de relacionamentos confiável, colaborativo e cocriativo que será acionado para construção de negócios, quando a oportunidade certa surgir.

O que é preciso para o Netweaving?

Bob Littell, nos lista 3 pontos:  
  • Conectar de Pessoas: Aquele anfitrião capaz de conectar pessoas, apresenta-las umas às outras, dar o tema inicial de um assunto que ambas possuam interesse, aproximando-as em suas necessidades, desafios, oportunidades. Agindo pelo simples prazer em aproximar pessoas
  • Prover recursos: Ser capaz de disponibilizar informações, contatos, oferecendo seus recursos ou outros em sua rede confiável - agindo sem restrições - como uma maneira de construir relacionamentos significativos.
  • Rede de Recursos Confiáveis: Estabelecer uma rede ampla e profunda composta por pessoas em se confia pessoalmente por serem excepcionais no que fazem ou apresentadas por alguém que seja altamente recomendado em quem você confia completamente.
O que o netweaving pode trazer a mais do que o Networking?  

Acredito que o benefício principal é a possibilidade de transformar contatos profissionais em amizades confiáveis, o que não impede de estabelecer uma relação útil no curto prazo. Mas para isto se tornar realidade, existem alguns cuidados que devem ser tomados:  
  • Não confunda os conceitos: Perceba o equilíbrio de intenções e reconheça caso, existam 'tomadores', ou se um dos lados está permitindo ser “usado”. 
  • Não esqueça quem “te convidou ao baile”, que te trouxe para a rede. O que significa que as duas partes conectadas fazem proveito da conexão que foi criada, mas esquecem a pessoa que as conectou.
Na verdade, muitos de nós já praticamos o Netweaving, quando apresentamos nossos amigos a outros amigos.  Este modelo pode ser interessante para muitos empreendedores e micro empreendedores, porque não de estabelece sobre a superficialidade, mas sobre a constituição de relações duradouras.

Elizabeth Borges
Sócia Diretora Aleia