• E-mail comercial@aleia.com.br
  • WhatsApp (21) 98753-8873

Liderança com Atenção Plena

Qual o papel que atenção plena (Mindfulness) desempenha na maneira como nos lideramos?
É possível para um líder estar totalmente presente, totalmente engajado, atuando em seu melhor desempenho, e capaz de envolver outras mentes da melhor maneira possível? 

A pergunta se aplica perfeitamente ao nosso dia-a-dia. As práticas e conceitos de liderança nos ensinam que primeiramente o líder deve estar ciente do seu propósito e de seu papel em inspirar pessoas. O líder atual, já não deve mais se colocar no papel daquele que será seguido pelo seu time, mas sim como aquele que deveria ser uma referência, uma inspiração. Aquele que cria um clima onde as pessoas possam alcançar o seu melhor desempenho, sintam que a sua participação é relevante e reconhecida, que são convidados a compartilhar do mesmo propósito.

O paradoxo está no fato de que também aquele que deve ser a fonte de inspiração, é o mesmo que, na maioria das vezes passa o dia “apagando incêndios”, levado de roldão pela hiperconectividade permanente, com a mente dispersa dentre diferentes assuntos e não tem se quer como inspirar a si mesmo.

Alguém se identifica, com esta situação? Se você se identifica com esta situação, bem-vindo ao clube! Na atualidade, com inúmeras transformações ocorrendo, qual líder pode afirmar estar 100% presente no seu papel, diante de tantas maneiras diferentes de dispersão?

Quem passa o dia pulando de decisão em decisão, de assunto em assunto, de post em post, sendo acionado por inúmeros diferentes meios de conexão, aplicativos, como consegue manter o foco e atenção? Como administrar o estresse ao ponto de ser capaz de inspirar pessoas como um Líder Presente?


LIDERANÇA CONSCIENTE COM MINDFULNESS

Liderar pessoas é suficientemente desafiador e, em um cenário de transformação, fica ainda mais. Podemos nos tornar melhores líderes se ajustarmos nosso foco para estar mais “presente” em cada situação, momento a momento?
  
Professor emérito Jon Kabat-Zinn, fundador e ex-diretor da Clínica de Redução de Estresse do Centro Médico da Universidade de Massachusetts, integrou os ensinamentos adquiridos como praticante de yoga e estudos budistas, com suas pesquisas científicas, concluindo que a prática meditativa, mesmo em curtos períodos de tempo, pode ajudar na redução de estresse bem como gerar mudanças positivas na saúde, atitudes e comportamentos.

A prática de Mindfulness é laica e científica e pode ajudar a qualquer pessoa a se manter no momento presente, sem julgamentos, auxiliando a substituir as nossas reações automáticas condicionadas pelas demandas dispersivas do dia-a-dia, por reações conscientes observando as situações exatamente como são, sem julgamentos.

Um líder consciente está conectado com seu time, transmitindo confiança, escuta atentamente desconectando-se dos ruídos multitarefas.

No artigo: Seven Steps To Mindful Leadership,  [https://www.mindfulleader.org/blog/15158-seven-steps-to-mindful-leadership], Fleet Maull, PhD, CMT-P,
nos fala que:  Liderança consciente é uma abordagem e um conjunto de habilidades e práticas que podem ser desenvolvidas e dominadas para efetivamente liderar, gerenciar e influenciar o mundo de hoje, garantindo que otimizar habilidades como líder em uma empresa, uma organização sem fins lucrativos, em uma comunidade ou mesmo dentro da própria família.

  
MINHA EXPERIÊNCIA

Depois que adotei a prática de mindfulness, tenho me esforçado para reconhecer todas as solicitações externas que fazem minha atenção se dispersar e a reconhecer a necessidade de, em um ambiente de muitas demandas, ajustar o foco para estar presente e me conectar com o outro.

Para mim, ainda não é tarefa fácil, mas como uma das atitudes mindfulness é justamente “ser paciente”, convido-me a ser paciente comigo mesma, buscando perseverantemente ajustar o foco, a atenção para manter a conexão com o outro.

Liderança é também um estado de conexão com o outro. Se não existe conexão, não existe inspiração, nem colaboração, fica somente a “obrigação” e a ausência de foco, clareza e criatividade.

Elizabeth Borges
Sócia Diretora Aleia